Dicas para escolher um violão

O violão é um instrumento clássico, e de certa forma básico para quem deseja trilhar no universo da música. É através dele que você pode desenvolver sua base para outros instrumentos ou mesmo outras categorias de instrumentos. Logo, é muito importante que você escolha o modelo certo para suas necessidades.

Existem basicamente dois tipos de violão – o violão com cordas de nylon ( modelo clássico) e o violão com cordas de aço. Se está animado com as aulas e quer investir no seu primeiro violão, aqui vão algumas dicas que vão tornar a escolha mais sossegada.

Como escolher um violão?

1 – Atente-se ao tipo de cordas

Se você for um músico iniciante, uma boa ideia para começar a investir são nos modelos com cordas de nylon. O violão com corda de nylon é mais macio ( a tensão das cordas de nylon é mais leve que a tensão das cordas de aço ) e é mais versátil ( você pode tocar todos os estilos de música – violão clássico, mpb, pop, rock, etc.).

2 – Qual o melhor modelo?

Basicamente, existem três tipos principais de modelos: os clássicos, os folks, e os jumbos. Para iniciantes, o mais indicado é o clássico, não apenas pelas cordas de nylon, mas por ele ser o mais adequado para aprender mais de um estilo musical, do samba ao rock, e até a MPB.

Para quem já tem um pouco mais de experiência, pode testar os modelos folk, um pouco maiores e com cordas de aço, permitindo timbres que os modelos de nylon não oferecem. Já os modelos jumbo são feitos para serem mais robustos, sendo ótimo para quem pode investir um pouco mais.

3 – Elétrico ou não?

Normalmente, os modelos de violões usados nas escolas de música são mais simples, para serem tocados em ambientes pequenos e fechados, de preferência. Caso você queira o instrumento para tocar ao ar livre, atingindo um grande público, o ideal é buscar pelos modelos eletro-acústicos.

O investimento, nesse caso é um pouco maior. É mais interessante que o faça quando já tiver um pouco mais de experiência e se sinta seguro para tocar para mais pessoas e fora do ambiente escolar.

4 – Escolha pensando no futuro

Qualquer tipo de investimento deve considerar não apenas o agora, como o futuro também. Sendo assim, pense no violão pelo tempo que vai utilizá-lo, e tão importante quanto, para as aplicações dele. Se você não pretende se aprofundar na música e quer ter um modelo para tocar de vez em quando, opções mais clássicas serão uma ótima opção.

Se pensa no futuro como um músico, e já tem um tempo de estrada, é legal investir em um modelo melhor, mesmo durante o aprendizado, para que a compra a longo prazo seja mais certeira.

Então, já sabe como vai escolher um violão para investir nos seus estudos? O que não falta são opções, mas com o direcionamento adequado, o seu sucesso é garantido.

 

Até a próxima, e bom aprendizado!