Qual a importância da música para bebês?

Você já deve ter visto essa cena em vídeos, ou ao vivo mesmo: uma música leve, animada, começa a tocar, e pouco a pouco, os bebês começam a se agitar e dançar da maneira que sabem, talvez até imitando alguém que viram em algum momento de suas vidas miúdas. É um momento divertido e feliz de acompanhar. Mas tem um pequeno segredo aí: mais do que ser algo bonito de presenciar, a música para bebês tem efeitos muito importantes em seu desenvolvimento como um todo.

A musicalização para bebês é algo prazeroso e muito benéfico para os pequenos em vários sentidos. O estímulo não se resume apenas a música em si, mas potencializa suas capacidades intelectuais e cognitivas como um todo. Feito de uma forma criativa, e em um ambiente agradável, os pequenos podem crescer de uma forma ainda melhor.

Para que isso seja possível, primeiro é necessário compreender os aspectos que fazem da musicalização infantil algo tão produtivo.

Por que a musicalização infantil é tão importante?

A música é uma forma muito simples e direta de estimular o aprendizado dos pequenos. Na verdade, é a melhor forma de iniciá-los ao conhecimento: até os 6 anos de idade, o cérebro está em atividade intensa e receptiva, captando todos os tipos de estímulos externos. Ainda que eles não desenvolvam a consciência de forma mais direta, é um momento muito bom para oferecê-las algo substancial.

Não é por acaso que as músicas infantis possuem um caráter tão educacional, e até vibrante quando acompanhadas do estímulo visual: elas ensinam de formas interativas aspectos básicos do conhecimento que futuramente tornarão o aprendizado como um todo mais prático.
E isto cobre o aspecto didático. A música, por si só, pode trazer outros tantos benefícios a bebês e crianças em suas idades mais novas. Vejamos alguns deles.

Os benefícios da Musicalização infantil

Seja como aspecto didático, interativo, lúdico, ou qualquer outro que os pais tenham em mente, a musicalização para bebês traz benefícios muito bons ao longo do tempo. Vejamos em detalhes, para que você tenha uma noção mais específica de como o seu pequeno pode crescer bem.

  • Audição e fala melhores – O principal benefício da musicalização. Com a música de forma controlada e estimulada, os pequenos não apenas desenvolvem uma audição mais precisa, como o aprendizado da fala se torna mais fácil e articulado. A música didática é ótima nesse aspecto;
  • Desenvolvimento afetivo melhor – Se um adulto crescido tem consciência do quanto uma música pode confortar, abraçar e estimular, o mesmo acontece com os pequenos. A percepção dos sentimentos, e dos aspectos afetivos a qualquer ser humano, são passados de maneira ainda melhor na música;
  • Melhor coordenação motora – Os instrumentos musicais infantis funcionam não apenas como brinquedos recreativos, como também uma forma de desenvolver suas habilidades motoras. E isto é fundamental no processo de crescimento.

Não é por acaso que muitos filmes de animação infantis, ou mesmo desenhos animados direcionados a eles, possuem uma sonografia e sonoplastia tão bem explorada: os sons as fazem mais ativas e felizes, então cabe aos pais e educadores direcionarem de uma forma ainda mais interativa e proveitosa.

Como trazer a musicalização de forma natural?

Videoclipes animados e divertidos, ou apenas a música em sua forma mais tradicional, são formas simples para descobrir o que as animam mais enquanto estímulos. Contudo, é importante se atentar a um ponto: mesmo que estejam em fase de aprendizado, nem toda criança pode gostar do que escuta, ou de ver graça em instrumentos infantis.

Em casa, é interessante que os pais participem desses processos musicais com os pequenos, seja de forma direta, com eles próprios provendo a música, como junto a eles nos momentos interativos. As relações se tornam melhores e o ambiente em si fica ainda mais vibrante.

A musicalização para bebês trabalha esses aspectos de uma forma mais dinâmica, em grupo, e de forma associativa com gestos e a fala. O apelo foca não apenas aos sons em si, mas com a empatia dos pequenos. É uma forma natural de trazer-lhes a criatividade sem que se sintam obrigadas, o que facilita futuros saberes. Não deixe de investir em uma infância ainda melhor para seus pequenos!